sábado, setembro 16, 2006

Dizer Adeus

Dizer Adeus

Dizer adeus... Sorrir nos olhos escondendo a lágrima que nos queima a custo alí retida.

Num aperto de mão, ficar enfim sabendo, que a gente nunca mais há de se encontrar nessa vida.

Dizer adeus...Pensar no deserto que fica, como no amor que vai e não mais volta; sem ter para essa dor que magoa e castiga; uma palavra acusa um gesto de revolta.

Dizer adeus...Sentir que aquele trem que em 20 minutos partirá, jamais há de trazer a ventura que leva...é despertar assim de um sonho mais que lindo, para a noite sem fim, para a treva.

Dizer adeus...Sentir que se avizinha o outono, embora ainda resplenda em torno a primavera! Num silêncio, num gesto, antever o abandono que após cada ilusão, alento nos espera.

Dizer adeus...Trazer nos lábios uma prece, lembrando sem cessar quem nos deixou sem pena e buscar esquecer, o que nunca se esquece, solvendo em qualquer taça o prazer que envenena.


Dizer adeus...Suprema angustia de um momento que a distância prolonga. Eterna ânsia entre duas mãos que no mesmo sofrimento desesperado, uniu no momento da partida.

Dizer adeus...
Partir
ou ficar
...que importa?
Um dia tudo termina num adeus que se diz com soluços na voz ou risos de ironia na boca que murmura...
Adeus...
Seja Feliz!.
Autor: Luiz Carlos Morales

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO