sexta-feira, setembro 15, 2006

NÃO BASTA AMAR, TEM QUE DIZER

NÃO BASTA AMAR, TEM QUE DIZER
( Texto de Paulo Angelim )

" Olhando para trás, tenho algo do que me arrepender: frequentemente, quando amei, não o disse." ( David Grayson )

Fui à Brasília-DF, ministrar uma palestra para a FENACON, sobre meu novo livro, " Desenvolvimento Profissional." No caminho para o Aeroporto, já deixando a cidade, paramos em um farol, ao lado de uma TOPIC. Quando voltei meu rosto em direção à mesma, fui completamente absorvido por um olhar fulminante de uma criança. Ela estava sentada à janela, e mantinha seus olhos fixos em mim. Sinceramente, há muito tempo não via um olhar tão fixo e ao mesmo tempo sereno como o daquela criança. Ela devia ter uns 4 anos, no máximo. Não conseguia tirar o olho dela. Para sorte minha, o tempo do farol era longo. Pude assim experimentar umas das experiências mais gratificantes que tive nos últimos dias. Liv Geller, primeira estagiária de minha consultoria, e que hoje trabalha para a ONU, era quem estava me levando ao Aeroporto. Tornamo-nos grandes amigos. O fato é que, sem virar meu rosto, ainda absorvido pelo olhar da criança, chamei a atenção da Liv para o que estava acontecendo. Como toda jovem mulher de 25 anos, noiva, cheia de planos e sonhos, ela se encantou de imediato com o olhar sereno e fixo da criança. Mas o melhor ainda estava por vir.

Numa reação autêntica, enquanto eu olhava fixo a criança, soltei um sorriso para ela. Ela imediatamente sorriu para mim. Digo-lhes com sinceridade: estou arrepiado enquanto escrevo estas linhas, somente lembrando o sorriso que ela me devolveu, e a sensação de serenidade e amor correspondido que senti naquele momento. Uma sensação forte o suficiente a ponto de me paralisar. Fiz um sinal de positivo para ela e ela me devolveu com um aceno de mão, e um sorriso ainda mais largo. Olhei para o motorista e o mesmo sorriu para mim. Olhei para as outras crianças e tentei identificar, de alguma forma, uma escola, uma creche, uma instituição social. Não deu para saber. Percebi apenas que eram humildes, por causa da roupa que trajavam.

Confesso-lhes que naquele instante não desejaria outra coisa senão pular daquele carro e dar um longo e afetuoso abraço naquele ser, que não sei porque razão, Deus colocou ao meu lado, para me passar uma mensagem de tanta paz e significado, sem sequer soltar uma só palavra.

É provável que jamais veja novamente aquele rostinho, jamais me encontre novamente com aquela criança. Trago lágrimas aos olhos em pensar isso. Ah, como eu queria dizer para ela que aquele seu simples gesto trouxe tanto significado para meu final de tarde, longe da minha família, de minha esposa e filhos! Como eu queria dizer que ela era especial, que ela tinha uma missão neste mundo, que ela, independentemente de sua classe social, de sua origem, poderia fazer uma grande diferença! O fato que passou! É possível que jamais consiga dizer isso diretamente para ela. E fico agora pensando quantas pessoas verdadeiramente importantes estão ao nosso lado todo o dia, que nos completam e dão significado à nossa existência, e simplesmente ignoramos a necessidade de lhes dizer o que sentimos. Não hesite: gente faz toda a diferença. É gente que verdadeiramente emociona gente. É gente que faz nossa existência ter um sentido mais nobre. Por isso, ainda hoje, agora mesmo, diga o que sente a quem você ama. Diga, agora! Pois quando você menos esperar, poderá restar somente um vazio, e uma declaração engasgada, presa, sem encontrar um destinatário. Desesperadamente, AME! Mas não esqueça de dizer isso!

Compromisso de hoje: Não vou conter meus sentimentos pelas pessoas que amo. Vou lhes dizer o quanto elas significam, antes que não mais possa fazê-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO