quarta-feira, dezembro 10, 2008

Quando finalmente



Quando finalmente corri para abraçar vocè foi como se o mundo tivesse parado,
me perdi naquele abraço tanto tempo adiado...
Nos beijamos com uma voracidade,
represada pela angústia da espera,
pela distância tão grande já que morávamos em cidades diferentes...
E foi assim, que ele me invadiu.
Por inteiro, por completo, perdeu-se em meus seios com uma sofreguidão
em beijos devastadores, sem saber o que fazer primeiro,
louco como eu ,entre sorrisos, volúpia,
com um tesão desmesurado
e eu o acompanhava com gritos selvagens, com uma ansia ,
querendo-o mais e mais , querendo-o dentro de mim,
fazendo com que eu voltasse a viver, que me sentisse novamente, amada e desejada,
e amando com a dimensão que ele me queria, e eu a ele.
Uma loucura intensa, capaz de me fazer esquecer barreiras, impedimentos...
Éramos só os dois, numa dança perfeita, um balé recheado de sentidos,
de pele arrepiada por noites sem conta,
vivendo o calor do toque e não mais aquela tela fria do computador, que nos sufocava sempre!!!!
Um gozo, que varou madrugada,
Conversou com estrelas
foi puro sentimento, foi suspiro e e foi abatimento, foi lágrima e riso.
Do êxtase à prostração, ao amor consumado,
Que nunca mais nos esqueceremos!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO