quarta-feira, fevereiro 18, 2009


Beijos!

Mistérios pousam nos lábios ardentes
Que em chamas clamam por outros...
Tão forte, também, tão calientes...
Como todos nossos desejos soltos!

Ah, vontades tão secretas,
Guardadas no anseio enlevo...
Serão torturas, falsas as juras,
Que de teus lábios, por ventura ouço?

Não... São as verdades lentas...
Que em teu coração acalentas...
Prá numa aurora vinda fazer prosa,
Corpo e alma juntos... Prodigiosa!

Prodigiosa forma, de juntar os lábios,
Sedentes beijos tão arredios...
Correndo a desvendar segredos,
De um instante a sangrar enredos!

Nice Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO