quarta-feira, novembro 11, 2009

Falar pouco!

Não multipliqueis palavras de orgulho, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o Senhor é o Deus da sabedoria, e pesa todos os feitos na balança. (I Samuel 2.3)

Quem quiser tornar-se grande entre vós, será vosso servo. (Mateus 20.26)

Está na moda a palavra “poluição”.

De fato, nas grandes cidades o barulho é um problema. Mas, penso eu que a maior poluição sonora não se dá na descarga de um carro ou dentro de uma fábrica. O maior cano de descarga existente, o mais barulhento de todos somos nós mesmos. Nossa língua é um cano de descarga terrível.

É mais fácil suportar um barulho de carro do que um barulho de uma língua terrível e que ofende. Conheço pessoas que não são capazes de parar de falar um instante. E os outros só podem dizer: sim... não...

Samuel nos alerta para que não multipliquemos palavras de orgulho e que nem saíam coisas arrogantes de nossa boca.

Há um provérbio que diz: Quem muito fala, muito erra. Acho este provérbio certo. Os fatos comprovam. As fofoqueiras são pessoas que falam demais, e porque falam demais estão sempre em perigo de dizer mais coisas, e ali surge a fofoca. A fofoca é a pior poluição sonora que existe. Uma pessoa fofoqueira é pior que dez motocas barulhentas. O barulho da fofoca não fica só nos ouvidos. Ele entra no coração e dói. Machuca mesmo.

Quase todos não medimos as conseqüências de nossas palavras, pois esquecemos que o Senhor é o Deus da sabedoria e pesa todos os feitos na balança. Aquele negócio de pensar sete vezes antes de falar está certo. Se isso acontecesse, as palavras sairiam de nossa boca na hora certa e com um sentido certo.

Calar é difícil, calar é uma arte. E é só no silêncio que chegamos a entender as pessoas. E só no silêncio que se entende o amor. E eu diria mais: só no silêncio se pode escutar Deus.

Nosso mundo não sabe escutar Deus. Há muito barulho. As pessoas são máquinas de palavras. Falam forte demais. Defendem demais suas idéias. Gritam demais para Deus, para que as escute, para que ouça seus pedidos, suas orações. E poucas pessoas fazem um silêncio em seu coração para escutar as pessoas e escutar Deus. E Deus só nos fala no silêncio, pois ele não é surdo.

Bom gente, quem leu até aqui essa mensagem vai fazer comigo um pacto: falar menos e só no momento exato, sabendo que de toda palavra inútil devemos dar conta a Deus.

www.sermao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO