segunda-feira, novembro 09, 2009

A mulher e sua auto-estima

(Ct. 1:5; 2:1)

“Eu sou morena, porém formosa, ó filhas de Jerusalém, como as tendas de Quedar, como as cortinas de Salomão”.

I)Definição:

Auto-estima é avaliação que a pessoa faz de seu valor, competência e significado.

Auto-imagem é a idéia que fazemos de nós mesmos. É a atitude estar satisfeito com a sua vida e identidade não precisando provar ou demonstrar nada.

A auto-imagem, ou auto-aceitação não é um mero sentimento que oscila entre: às vezes me sinto bem; outras vezes me sinto mal. O sentimento de auto-estima é algo mais profundo. É uma atitude que me norteia, dando óculos emocionais através dos quais enxergo a vida toda. Se eu me aceito, normalmente enxergo a vida de forma positiva. Se eu não me aceito, normalmente enxergo a vida de forma negativa e pessimista. (Jo. 10:10)

II) Paulo nos ensina em Filipenses 4:11b-13, três fatores imprescindíveis quanto ao viver com qualidade:

1. A atitude de estar contente foi aprendida. Não é automático. Desenvolver a auto-estima de forma sadia requer esforço e desenvolvimento espiritual.

2. Em segundo lugar precisamos adaptar-nos. Ele diz: “Aprendi a adaptar-me...” (BLH) Se formos rígidos, dogmáticos, inflexíveis ou perfeccionistas, teremos dificuldade em desenvolver nossa auto imagem.

3. Em terceiro lugar, o contentamento de Paulo, expressa uma dependência total de Deus. O apóstolo não se coloca como um super-homem, sua atitude de contentamento é porque ele tudo pode naquele que o fortalece – Jesus Cristo. Para Paulo e para nós, Cristo em nosso interior (Cl. 1.27) determina nossa atitude de contentamento e aceitação.

III) A BÍBLIA ENFATISA O VALOR HUMANO AOS OLHOS DE DEUS.

1. Fomos criados a imagem e semelhança de Deus (Gn. 1:27).
2. Fomos criados com capacidade intelectual (Gn. 2:19).
3. Fomos criados com capacidade de nos comunicar.
4. Fomos criados com liberdade de fazer escolha (Gn. 3:2-6).
5. Fomos criados para dominar sobre o resto da criação (Gn. 1:28). A Bíblia nos descreve um pouco menor que os anjos (Sl. 8:4,5).

IV)OS EFEITOS DA BAIXO AUTO-ESTIMA:
Pessoas com problema de auto-aceitação tem tendências para:

1. Isolamento,
2. Impotência para superar deficiências,
3. Dificuldade para se relacionar com pessoas,
4. Ser super dependentes,
5. Insegurança,
6. Não gostar de si mesma,
7. Queixar-se,
8. Não sabe perder,
9. Não se preocupar com a aparência.

V)TRÊS LADRÕES DA AUTO-IMAGEM.

1. Seus sentimentos. Sentimentos não podem dominar você, devem ser dominados.
2. As circunstâncias. Seu contentamento não pode estar condicionado às circunstâncias da vida (Hb. 3:17,18)
3. Opiniões de outros. A opinião dos outros não pode estar acima da opinião de Deus e a sua. Toda pessoa que é escrava das opiniões dos outros, tem problema de complexos.

VI)AUTO-IMAGEM E IDENTIDADE.

1. Nossa identidade é o que realmente somos em qualquer lugar.
2. Nossa identidade é o que realmente somos, não importa com quem estamos.
3. O HOMEM – Tem a tendência de ganhar significado através do trabalho.
4. A MULHER – Tem a tendência de ganhar sua auto estima por meio do seu relacionamento.

VII)POR QUE MUITAS PESSOAS TÊM AUTO-ESTIMA NEGATIVA?

1. Quando se aprende uma “Falsa Teologia”.
2. O pecado (O sentimento de culpa destrói a auto-aceitação).
3. Experiências passadas.
4. Relacionamento entre pais e filhos. (criticas infundadas, falta de elogio, fala de carinho, super-proteção, pais dominadores, etc.)
5. Expectativas irreais.
6. Pensamentos errados. (Ex: “Ninguém gosta de mim”. “Não valho nada”.)
7. Influências da sociedade longe de Deus.

VIII)SEIS NÍVEIS DE EXPRESSÃO DE AUTO-IMAGEM DA MULHER DE CANTARES.

A afirmação diferenciada que o cônjuge faz do outro é sempre geradora de auto-imagem naquele que a ouve e que a recebe para si.
1. Em relação a sua aparência. (Ct. 1:5) Mesmo a eventual cor da sua pele, excessivamente queimada do sol, não lhe tira a certeza da beleza.
2. Em relação ao seu ego. (Ct. 2:1)
3. Em relação a posse. (Ct. 2:16) “O meu amado é meu...” A Sulaminta, de Cantares, é mulher segura e de firme convicções. Não se julga incapaz de despertar o amor, como sucede com muitas pessoas que, porque não se amam, nunca admitem que são amadas, e quem não se ama, jamais se vê como capaz de despertar amor ou admiração em alguém.
4. Em relação a entrega. (Ct. 7:10) “Eu sou do meu amado...”
5. Em relação a ausência. (Ct. 7:10) “Ele tem saudades de mim...” Outra vez, a Sulamita aparece como uma mulher consciente de que a sua ausência é geradora de saudade e desejo no companheiro. Estar longe dela, é estar carente; é estar com menos, é ser infeliz, é estar incompleto.
6. Em relação ao caráter. (Ct. 8:10) Por último, ela se afirma como conhecedora do tipo de caráter de que é tecida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO