sábado, setembro 16, 2006

Eu só queria minha Mãe

Eu só queria minha Mãe

Certa noite eu quis falar com Jesus, mas Ele me disse:
"Agora estou muito ocupado"

"É urgente!" , eu disse, "trata-se de minha mãe !"

"Calma ...agora não posso", respondeu Ele suavemente.

Entre chocado e desapontado eu bradei:
"Está bem ! Com quem posso falar então?!?"

"Comigo, mas não agora que estou tão ocupado".

Eu, doente e febril, tive que me conformar
e aguardar o momento "certo" para falar com Ele.

Sozinho, naquela cidade estranha, tudo que eu queria era o abraço de
minha mãe, naquele momento tão distante de mim.

A febre deve ter se elevado tanto, que adormeci.
Tive sonhos confusos e agitados, onde eu me via
sendo envolvido pelos braços amorosos de minha mãe.

Quando acordei, ensopado de suor, eu me sentia maravilhosamente bem.
Tinha desaparecido a febre e toda aquela sensação de abandono.

Lembrei-me que havia chamado por Jesus, mas não sabia exatamente se
fôra um delírio ou se Ele falara comigo realmente.

Arrisquei, sentindo-me patético, a chamá-Lo de novo:
"Senhor! Agora é possível só responder-me a uma pergunta?"

Para minha surpresa, eu ouvi:
"Sim. O que você quer ?"

"Era só para saber se realmente falei com o Senhor.
Agora não quero mais nada. Já estou bem.
Quando O chamei, eu ia pedir-Lhe que me trouxesse minha mãe,
mas o Senhor estava muito ocupado para atender ao meu chamado.
Sonhei com ela e isso foi o bastante para curar-me."

"Sim, eu estava muito ocupado,
atendendo alguém que tinha mais urgência do que você:
Eu estava escutando sua Mãe que me pedia para levá-la até aí."
©Silvia Schmidt©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO