sábado, setembro 16, 2006

Por algum motivo

Por algum motivo

Por algum motivo, estou mais sensível agora.
Estou sentindo, de uma maneira ampliada, minhas emoções,
que nem sempre são bem comportadas.
Um pouco de melancolia. Um pouco de carência afetiva.
Agora.
Uma saudade indefinida.
Uma vontade de horizontes azuis, vistos de cima.
Uma vontade de chegar a algum lugar que não conheço
(adoro conhecer lugares que não conheço) e ser recebido
por pessoas desconhecidas e amáveis.
Onde eu possa ser um "eu" diferente, novo "eu", experimentando,
testando, pretendendo, mas sem fingir nada.
Mostrar-me de um outro ângulo, talvez ainda não demonstrado.
Rir do que não costumo rir. Ter opiniões diferentes das que
normalmente tenho, só por tê-la e pelo poder de tê-las a meu gosto.
Provocar outras reações, diferentes daquelas a que já estou acostumado a provocar.
Ser (i)reconhecido por mim, sendo "eu" mesmo perante outras pessoas.
Ficar só, no meio de desconhecidos.
Provar um gosto doce de solidão, solidão de lugar desconhecido, em lugar desconhecido.
(Sensação que já conheci outrora)
Vontade de outra vida, outro espaço, outro lugar, outras emoções,
outras sensações, outros sonhos, outros porvires, outras esperanças,
outras fantasias, outra paz, outros silêncios (as mesmas músicas !)
Outras saudades de um mesmo rosto bonito.
Outras lembranças de um mesmo brilho no olhar. Outro brilho no olhar.
O mesmo brilho outro lembrado.
Outras vontades de um mesmo abraço, de um mesmo afago,
de uma ternura igual.
Outras mesmas razões para a nova poesia que surgiria.
Outra coragem (o mesmo amor)
Outros receios, diferentes medos.
Renascer. Purificar a alma e o corpo. Levantar-me outro da fonte.
Corpo nu.
Mesmo corpo com outra pele, outra roupa, outra cor. Outra luz !
Outro cansaço. Outra entrega.
Sonhos difusos, nevoentos. Sonhos.
Sonhos de altas montanhas. De grutas luminosas. De fontes frias e
profundas.
Fantasias coloridas entresentidas, entreouvidas,entrevistas ,percebidas,
adivinhadas.
Outra brisa na pele. Outro agitar dos cabelos. Outros cabelos.
Outro frio. Outro cheiro de fome. Outra dor.
Outro som.
O mesmo diferente Bill Evans na eletrola.
Outros livros. Outras páginas. Outras histórias.
Outros dramas. Outros finais.
Outras alegrias. Talvez poucas outras alegrias.

Só ser, sendo. Animalnaturalmentesendo.
Estar acima e além de considerações acerca da felicidade ou da infelicidade.
Deslembrar a desimportância disso.

Outro mesmo diferente eu.

E você....??

(J. C. Menezes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO