sábado, setembro 16, 2006

A procura

A procura
Um dia desses resolvi te procurar, uma procura desesperada, patética, com o coração disparando. Mas, não encontrei você. Não encontrei os teu olhar, nem as tuas mãos aflitas para me abraçar. Passei a noite em claro e, a cada minuto a saudade era mais intensa, queria ter você, ouvir tua voz, tuas encucações , teus problemas e tuas palavras de carinho. Estava com saudades de tudo. Até de seu ciúme, do teu jeito nervoso. Nada encontrei.
Foi uma noite de castigo, pensando bem, não foi um castigo, foi um teste para comigo mesmo, para meu coração avaliar até que ponto, em que dimensão eu gosto de você. Suportei a noite e a busca sem resultados e, pela primeira vez senti o quanto você me é insubstituível, o que é sentir saudades. E, soube que a pessoa amada é vital para nossa paz interior e para que tenhamos tranquilidade para enfrentar todas as noites e todos os dias. Assim como, também me é insubstituível a calma que me transmite em seus beijos tão loucos e ardentes.
Kika Perez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO