sábado, setembro 16, 2006

Saudade

Saudade

De vez em quando eu penso em ti,
então minha voz se cala,
meu corpo estremece
e meu coração bate desesperadamente...
Uma lágrima se atira a esmo no espaço,
e meus olhos se perdem no infinito...

De vez em quando eu te sinto.
Acariciando o meu rosto,
balançando a cabeça ,
teus cabelos roçando ao vento,
tua voz acariciando os meus ouvidos...

De vez em quando penso em ti.
Como uma andorinha que se foi no inverno,
como um raio de luz que se apagou
eu me vejo aqui, perdida, pensando em ti...

De vez em quando eu te pressinto.
Tão perto e tão longe.
Tão perto que não consigo te esquecer,
e tão longe que não posso te alcançar...

De vez em quando eu choro.
E não consigo conter minha dor,
dor por não poder te amar mais,
por não suportar a força que tem
o rastro de uma felicidade....

De vez em quando eu o tenho junto a mim.
Pois és o meu amargor,
a chama da minha saudade...

Autora:Leca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO