segunda-feira, dezembro 15, 2008

Porque eu amo você!


Amo você, porque transformou meu pranto em riso;
porque hoje a solidão tem outra dimensão.
Mesmo sem lhe ver, meu amor materializa você em meus sonhos.

Amo você, porque seu amor resgatou lá do mais profundo do meu ser,
a capacidade de amar; não de uma forma simples, mas madura, exigente, consciente, e
avassaladora.

Esta nova mulher se sente viva, voltou no tempo, e trilha os caminhos
que você traçou, com seu carinho e amor.

Este amor aflorou minha juventude, e com ela a alegria, a impetuosidade,
a irreverencia, o riso debochado, as gargalhadas expontaneas, há tanto
tempo por mim esquecidas no baù da desilusão!

Amo você, porque fez-me ver minha capacidade de amar novamente,
me fazendo sentir querida, amada, desejada!
...e por amar-me assim, eu vejo tudo ao meu redor, muito mais bonito.

Amo você, por que seu amor tem o gosto de andar descalça na grama
molhada pelo orvalho que caiu durante a noite; noites que não são mais
solitárias nem escuras, porque você povoa meus sonhos.

Amar você, me faz desejar ser uma criança inconsequente, que corre des
preocupadamente na chuva, com o sorriso aberto e os cabelos livres e
soltos, sendo agitados pelo vento que trás os pingos da chuva que lava
não só o corpo, mas a alma e também o coração.

Experimento a delicia de olhar o céu a noite, deitada a relva molhada
pelo orvalho que caiu durante a madrugada fria.
...e ao olhar as estrelas, eu contemplo a lua cheia, que numa
cumplicidade de mulher, banha generosamente com seus raios pra
teados, todo meu corpo e cabelo, para que você se encante!

Amo você, porque transforma as noites escuras e frias, em claros dias de
primavera, e preenche meu interior com profusão de flores que perfumam
meu corpo e minha pele.

Seu amor tem o calor do sol de verão intenso, que aquece e deixa marcas
no corpo e na alma.

Amo você, porque sua voz e seu ohar aceleram as batidas do meu
coração, bambeiam minhas pernas, faz-me ficar zonza, com a boca seca
provocam-me arrepios;
...e frio na espinha!

Com você posso dar asas à imaginação e viver muitas personagens:
gosto de ser criança pequena que precisa de colo e de afagos, para se
sentir segura e protegida.
adolescente que sonha com o amor proibido e agora descoberto.
menina moça, sorriso franco, aberto, que descobriu infinitas
possibilidades, ao se ver grávida de amor!
e a mulher madura, exigente, segura, sabe o que quer, e luta pelo que
sonha!

Amo você, porque hoje duas vezes me amo:
-porque sou borboleta que se desprendeu do casulo, e porque sou alvo
do seu amor!
Por tudo isto, e por muito mais:
EU AMO VOCÊ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO