domingo, fevereiro 22, 2009

Na dificil ausência de ti ...


Se eu soubesse o que era o amor antes de te conhecer , o susto não teria sido tão grande .


Mas foste tu , e percebo hoje , só podias ter sido tu , que me ensinaste o que só a experiência desse sentimento pode trazer à alma humana. Foste tu que me ensinaste a não dizer adeus . A unir as nossas mãos sem nos tocarmos . Foste tu que me ensinaste que um momento pode significar uma vida e que o amor pode nascer e triunfar nas mais estranhas e difíceis circunstâncias. Ensinaste-me que nada é simples nesta vida , mas ao teu lado tudo é límpido e sereno . E que a gratidão e a surpresa de te ter vivem aliadas e nunca se desfazem perante a adversidade . Aprendi que existem pessoas ao lado de quem nos sentimos eternos e que existem amores imperdiveis e infinitos .

Por isso quase me assusto ao olhar para dentro da minha vida e perceber onde estou , porque estou e quem está ao meu lado . E o que sinto , sobretudo o que sinto pela primeirissima vez ...

Amo-te desde que entraste na minha vida . E por vezes, acho mesmo que te amo antes dos passos que te conduziram a mim . Parece que te reconheço em lugares onde não estiveste , em momentos meus que desconheces , em tudo o que fui antes de me pertenceres , antes de ser tua .

Onde estou ? Estou no lado errado da tua vida , talvez tenha chegado tarde , talvez tu vivas entre o desejo e o medo, a culpa e a vontade de viver , e nunca seremos mais do que este muro enorme a impedir a plenitude . Estou profundamente presente em ti , bem sei . Nem por um só instante duvidei .

Porque estou aqui ? Respondo sem hesitar que estaria sempre , que te amaria mesmo que tu não quisesses amar-me. Amar-te-ia mesmo que nunca mais te visse nesta vida. Estou aqui porque entre nós tudo foi puro e transparente . Porque nos amamos num tempo fora deste tempo , de mil maneiras pouco definidas ainda . Porque a nossa entrega foi perfeita , plena , inesperada e simultaneamente tão definitiva.
Posso amar-te em silêncio e permitir que tu sejas um segredo . Nada te levará de mim, mesmo que vivas no meio de tudo o que é proibido .


Quem está ao meu lado é um ser humano admirável, doce e generoso. Merecedor de todos os abraços e de todas as caricias que guardo . É o homem que amo , que me ama e que espero sempre que a noite envolve o dia , mesmo que não venha , mesmo que nada mais seja possível .
Eu estarei sempre à tua espera , meu Amor ...

Viver ao teu lado é inventar um mundo e parar o tempo à sua medida . Juntos entramos num lugar intensamente iluminado , de cores inesperadas , vivo , onde se respira o mais puro ar , onde somos livres . Depois , quando o tempo tem de percorrer o seu curso normal , e a vida impõe a realidade , à medida que os quilómetros nos afastam , o mundo vai escurecendo e a luz apaga-se lenta mas seguramente .

Foi de novo assim que me despedi de ti debaixo daquele céu cinzento e chuvoso . Quando me deste o último beijo debaixo da chuva , senti que deixava ali o meu mundo bonito e tinha de reentrar no compromisso de viver sem viver . Mais uma vez , essa transição foi brutal , como se o ar me faltasse de repente , como se o tivesse deixado em ti e só tu pudesses devolver-me a vida .


Sei que sentes cada ausência tanto quanto eu . E por cada vez que sinto esta solidão sem ti , desse lado sentes igual . Somos duas almas buscando-se, sentindo-se, tocando-se sem se ver e sem ser necessário nada mais que o amor para concretizar esse milagre .

Fazes-me falta , meu Anjo , meu Amor ... Retribuo a tua frase simples , dita hoje ao chegar da noite : Esta ausência é tão difícil ...

Até já, meu Amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO