domingo, fevereiro 22, 2009

Amo-te ...


A verdade é que te amo muito...
Temos tudo e tão pouco . Vivemos num equilíbrio precário, numa paz inquieta, numa incerteza absurda quando falamos de amanhã.

Por vezes penso que nunca nos teríamos unido se a vida não nos tivesse juntado de maneira tão extraordinária. Se não fossemos dois crentes em sonhos impossíveis. Se não fossemos duas solidões à espera de um milagre , acreditando que um dia aconteceria .

Aconteceu . Um amor tão certo no meio de tantas incertezas , só pode ser um milagre .

Por vezes, penso que um homem como tu e uma mulher como eu , em circunstâncias normais, não nos teríamos aproximado. Ou teríamos se fosse esse o nosso destino, mas por caminhos e tempos diferentes . Julgo que não teria sido um olhar ou um sorriso que nos levaria um ao outro . O lado prático da vida , o lado racional da mente teria impedido a pureza que existiu no nosso encontro .

Nunca fomos um caso , nunca foi simples ou leve. O nosso encontro foi desde logo encarado de maneira séria e definitiva . O nosso encontro impossibilitou qualquer fuga . Já não existia caminho para voltar . Havia então que seguir em frente ...

Teremos nós seguido em frente , conforme prometido ao coração ? Muitas vezes te disse que me sinto parada . Não em termos de sentimentos . Esses , neste momento são toda a minha vida e invadiram-nos os sentidos , os dias e os lugares . Mas em relação ao resto , não creio , meu Amor , que tenhamos criado um caminho justo para nós . E de facto , quando olho , sei que estou exactamente no mesmo lugar e à minha frente uma porta , apenas uma , permanece encerrada . Nunca a conseguirei abrir ... Nem tu me podes ajudar . Essa chave já foi perdida há muito tempo . Tu próprio a perdeste , enredado no compromisso de uma vida que cumprirás até ao fim, mesmo que isso te custe perder-nos.

Não te culpo nem te julgo . Isso faria de mim uma pessoa que tu não conheces. O castigo que tu impões a ti próprio e a nossa distância já é suficiente para perceberes o que nunca seremos . Se isso me magoa ? Sim, fere-me até à alma.

Queríamos ser tudo e temos tão pouco tempo ... e temos tão pouco espaço , meu Amor . Sabemos o que queríamos mas nunca lá chegaremos .


Amo-te muito . Mas em ti existe aquilo que em qualquer outro homem me faria fugir sem hesitar . Por Amor, fiquei e estou aqui . Tu fizeste o mesmo .
Talvez exista em mim uma maneira tolerante e serena de encarar o mundo , ajeitando aqui e ali a realidade , contemplando os dias sem ti com compreensão , apesar de toda a angustia . Acho que só por ti eu daria até o que não tenho , que é a coragem para acordar assim todos os dias ...
Mas tu sabes e eu sei também que a dor pode ferir demasiado e é difícil estar parada à espera de uma resposta mais tranquila que duvido que chegue .
Dói, meu Amor, porque te amo .

O desalento paira sobre todas as minhas frases . Eu sei . Mas eu não sou só infeliz . Nem permaneceria se assim fosse - Tu fazes-me bem , muito mais do que podes imaginar . Dás-me o mundo inteiro quando vens . Essa certeza que me entregas também em mim já vive há muito tempo, talvez desde as primeirissimas palavras ... Pertencemo-nos ...

Por tudo , permanecemos unidos como dificilmente alguém acreditaria ser possivel .


Pertencemo-nos ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO