quinta-feira, fevereiro 26, 2009

NAO ME ROTULE... NAO SOU UM PRODUTO


As pessoas têm essa mania de rotular...

Se o rapaz conheceu a mocinha no curso de inglês, ela pinta as unhas com esmalte claro, não usa decotes e fala de um jeitinho meigo, essa é pra casar.
Se conheceu (às vezes a mesma figura) na balada, bebendo smirnoff ice e dançando loucamente, ahhhh, essa é danada!
Se o cara é jornalista, ele é porra-louca.
Se é advogado, é mauricinho.
Se anda com homossexuais, é bi. Se curte futebol, é aculturado.
Se está no boteco pé-sujo, é pobre.
Se está tomando champagne num restaurante descolado, é gay.
Se a garota faz chapinha, é patricinha.
Se usa saia indiana, é hippie.
Se curte uma balada, não é séria.
Se é caseira, essa sim é pra namorar.
Se gosta de crianças, será uma boa mãe.
Eu, tu, ele...
Todos nós já julgamos pela aparência, em algum momento da nossa vida.
E também já fomos julgados.
Eu mesma já senti isso na pele.
Já conheci e conheço pessoas, que nunca me levaram a sério, simplesmente pela forma que me conheceram.
Da mesma maneira, os que eu conheci durante o dia, numa situação de trabalho ou familiar, na faculdade ou na igreja, não entenderam que nos podemos mudar e outros me levaram super a sério.
Alguns me viram na noite, me julgaram como se eu fosse uma espécie de cinderela, meio louca, meio inconseqüente, que durante o dia vira a gata-borralheira e não serve pra nada.
Já tentei provar, para alguns, que não sou santa e, para outros, que não sou diabinha. A verdade é que todo mundo é um pouco de cada uma dessas coisas.
Yin e yang.
Isso é mais do que saudável.
Eu adoro ir além das aparências.
Fico vendo o povo nos bares, nas baladas e pensando: todo mundo, no fundo, quer amar e ser amado.
Todo mundo quer ser feliz.
Independente de tribo.
Independente de horário. Independente de vestimenta ou teor alcóolico.
O machismo e o preconceito imperam entre homens e mulheres.
Diz um mestre da ioga, que em qualquer lugar que vc vá existem espíritos de luz.
Aliás, vc acha que na igreja só tem crentes tementes a Deus?
Complementando os ensinamentos do mestre, eu me arrisco a dizer, sem medo de errar, que em qualquer templo religioso que vc vá existam um pouco de tudo.
Então não pré-julgue.
Conheça! pelo menos pergunte-me como sou antes de me julgar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO