domingo, fevereiro 22, 2009

Um dia mais, sem ti ...


Ontem, quando cheguei a casa , era tarde . Estava cansada por tantos motivos , mas talvez o maior cansaço fosse aquele que sinto tão fundo, tão fundo ... o de não te ter aqui, ao pé de mim. Fiquei muito tempo sentada dentro do carro , à porta de casa , sem vontade de entrar . Percebendo o absurdo que é amar-te assim e não te poder ver , percebendo o absurdo que é estar tão longe . E a única vontade que tinha era rodar a chave do carro e ir ter contigo , sabendo do impossivel desse acto . E do absurdo desse impossivel ...


Meu Amor , meu perfeito e puro Amor ... Há duas semanas atrás , precisamente a esta hora , estavamos no Porto , abraçados , felizes, longe de tudo o que nos separa . Na nossa paz . Na verdade, não nos enganemos ... Nunca é "normal " , existem sempre fantasmas , existe sempre o tempo numa contagem cruel que decresce até te deixar ir uma vez mais para longe da minha vida . Existe sempre o absurdo de largar a tua mão e dizer-te "até já , meu Amor" , sabendo que esse "até já" transmite uma falsa esperança de brevidade . Muitas vezes não é assim . O tempo é estranho e mal o meu olhar abandona o teu , já as saudades rebentam numa angustia que não me larga .


Mais uma vez o Porto acolheu o nosso Amor . Cidade linda , mágica que nos vê passar como namorados , de mãos unidas e corações cheios . Ainda sinto a tua mão sobre o meu ombro , o teu carinho , a tua felicidade tão pura e nitida , os teus gestos ternos , a tua vontade de me veres feliz e de me ofereceres momentos inesqueciveis . Foram inesqueciveis , como todos os que já vivemos . Existe uma profundidade inexplicável e eterna em cada momento que vivo contigo e que me acompanhará a vida inteira .


Como poderia esquecer o teu sorriso ou a ternura que me vem de ti , o abraço quieto perante a beleza de uma noite fria na mais bonita Avenida do Porto , o jantar calmo , a nossa cumplicidade, até o gesto simples de fechares o meu casaco porque estava muito frio e eu sorri e deixei-te cuidar de mim... Sabes porquê , meu Amor ? Porque é tão raro poder entregar-me assim a ti , deixar-me ser frágil e sentir que cuidas de mim. Por vezes, eu também queria apenas refugiar-me em silêncio em ti e deixar que passes a mão sobre o meu cabelo , com calma e doçura . Mas tu nunca estás , meu Amor ...


E eu penso no absurdo de tudo isto . Sim, podia pensar que encontrei o Amor e isso já é um Sonho maior , inalcançável para tantos . Mas o preço que pago por ter encontrado em ti o Amor é este fechar de mais uma noite sozinha , é apagar a luz e saber que amanhã será igual .


Passei a odiar o silêncio . Tu tornaste impossivel o silêncio e a solidão . Eu , que até gostava de quietude , agora procuro-te em todos os silêncios e em todos os lugares .
Como me parece estranho e belo , meu Amor , estender a mão e tocar-te . Um gesto simples , mas raro para mim, para ti . Como me parece único conduzir com a tua mão sobre o meu joelho , num gesto silencioso , como se fosse habitual . Quem me dera que fosse , quem me dera que os teus passos me acompanhassem por todas as horas e todos os dias . Mas essa não é a vida que escolheste para nós ...


Desde que te conheci, a minha vida tem sido uma montanha russa de emoções , meu Amor . As subidas são emocionantes e felizes , mas as descidas assustam muito . São demasiado rápidas e tortuosas . Tudo porque te amo tanto, tanto...
Hoje senti-me mais uma vez em baixo. Verdadeiramente esmagada pela realidade de não te ter . Involuntariamente , olho as outras pessoas, os outros casais e sinto-me ferida. Penso o que será de nós ... Tenho de pensar , meu Amor . A vida não é feita apenas de momentos inesqueciveis . Sorrio serenamente quando me dizes que na tua mente , vives outra vida comigo , que não esta , feita de distância e de ausência ... Talvez essa ilusão te salve , mas a realidade ganhará sempre . Sei que a sentes quando apagas a luz todas as noites .

Sou muito feliz contigo , muito mesmo . Mas será que sentes como me magoa cada despedida ? Eu não tenho capacidade para tantas despedidas , para estar sempre a deixar aquilo que mais amo e desejo . Não tenho, meu Amor...
Por vezes parece-me impossível viver um único segundo mais sem ti , meu Amor ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO