sábado, abril 11, 2009

Acreditar...


No ensejo partilhado de beijos trocados lábios colados, delírios e loucuras, sente-se no ar a fusão das duas partes etéreas que se desprendem de nós.
Para além do tempo exíguo que cabe neste instante, transbordam emoções, floresce a leveza das nossas almas e as essências trocam segredos e mistérios guardados apenas na voz dos anjos e agora desvendados em surdina.
A doçura do teu ser entranha-se profundamente na minha pele como um perfume raro e divino, quando a ternura do teu olhar ousa tocar-me levemente, e teu corpo me invade docemente num quente mar de mel e prazer.
No momento gritante de sensações que o silêncio não guarda, emanam de nós pequenos grãos de luz que confluem numa ténue espiral de brilhos. Numa leve carícia, sentimos o enlace do fio condutor que nos leva à eternidade, que nos une ainda mais um ao outro, fazendo-nos acreditar que o Amor existe na forma que lhe quiseremos dar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO