quinta-feira, maio 14, 2009

Amar sem restrições...


Como é bom amar
E ser amado por alguém
Amor retribuído
Do que se dá também.
Amar, sem medida,
Sem pejo ou vergonha ...
Onde as carícias
Não maculem
Os amantes que se amam...
Amar, e dar tudo de seu
Despidos de qualquer vergonha
Onde as carícias
Parecem fogo
E os beijos uma chama.
Sentir-se rodopiar
Num rodopio sem fim
Ficando por vezes, parados
Como estátuas
Esculpidas em marfim.
É amor, é amor sim
Dado com toda a nobreza
E trocado em uníssono
É amor verdadeiro
E não morre de certeza.
Depois, com mais idade
Não vão faltar as lembranças
Desse amor trocado
Nem que fosse na infância.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO