quinta-feira, maio 14, 2009

O amor nunca morre de morte natural.


"O amor nunca morre de morte natural.
Ele morre porque nós não sabemos como renovar a sua fonte.
Morre de cegueira e dos erros e das traições.
Morre de doença e das feridas;
morre de exaustão,
das devastações,
da falta de brilho.”
[Anaïs Nin]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO