sábado, setembro 16, 2006

Sábia Paixão

Sábia Paixão

e na certeza de não ser o esquecido...
Me amanheço e me busco nos meus sonhos lentos,
as lembranças bobas, e também as boas, que sozinho invento,
os teus olhos lindos, o teu todo lindo, o teu contentamento.
Mas na busca aberta, de consciência incerta, eu descubro tarde
que na insana caça, a saudade aflige e o desejo arde.
A mente à procura, o corpo em tortura que tua falta faz
essa dependência silencia o alívio que em censura jaz.
...
No espelho vejo a distância atingir sem piedade ...
a estampa tristonha me confirma no enlevo teu
onde a presença esnobe e arrogante brinca com o orgulho meu
provando que a paixão despreza conceitos ou definições
pois apaixona-se tanto pelas coincidências quanto pelas aversões.
...
Te espero linda e simples, pura e sensual.
Pois não adianta te querer pela metade.
Não adianta te esperar rara e normal ...
E não é sábio separar tua arrogância e humildade.
...
te gosto, te quero, te tudo e te pretendo,
apesar de teus movimentos e teus momentos que não entendo.


Autor: Carlos Henrique

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO