domingo, setembro 17, 2006

Sussurrar



Gisilaine Andrade

Permita-me levar você comigo num lugar
onde o amor é infinito e
onde possamos lembrar ...
daquelas noites de Lua cheia,
com o céu cheio de estrelas
e de nossos corpos a se amar...

Deixa eu sentir novamente o teu corpo moreno,
suave e sereno o meu corpo explorar,
pois ele me desperta desejos
que eu não consigo evitar.

Me faz lembrar daquela noite,
em que as estrelas no horizonte
estavam a brilhar e as ondas do mar
num barulho gostoso se misturavam
delicadamente ao nosso sussurrar.

A luz das velas acessas pareciam brincar
com o vento suave que vinha do mar...
o fogo amarelo se multiplicava em sombras
que faziam nossos corpos de desejo queimar.

O tapete no chão era pretexto
para fazer amor numa noite de verão.
Num ritual calmo e perfeito,
nossas roupas começamos a tirar...

E com habilidade tuas mãos abriram
o fecho-ecler do meu vestido de seda
que desceu pelo meu corpo a escorregar....
deixando revelar minhas curvas,
e me fazendo arrepiar.

E nesse ritmo audaz,
na sede do incontrolável desejo...
nossos corpos se acariciavam,
nossas bocas se beijavam e
como uma orquestra em harmonia
nossos corpos se entrelaçavam...
e nossas vozes sussurravam
gemidos de pleno prazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO