domingo, setembro 17, 2006

TALVEZ O AMOR


Talvez o Amor seja como um local de repouso,
um abrigo da tempestade...

Ele existe para lhe dar conforto,
ele está aí para mantê-lo aquecido...

E naqueles momentos de sofrimento,
quando você se sente mais sozinho,
a lembrança do amor o trará ao seu lar.

Talvez o amor seja como uma janela
ou talvez como uma porta aberta
convidando-o a se aproximar...

Ele deseja lhe mostrar mais e mais
e mesmo que você venha a se perder
e não saiba mais o que fazer,
a memória do amor o fará pensar.

Amar para uns é como uma nuvem,
um modo de sentir...

Para alguns, tão forte como o aço;
para outros um modo de viver...

Uns dirão que o amor os prendem;
outros dirão que o amor os deixa fluir....
Já alguns,
dirão que o amor é tudo que existe...

Talvez o amor seja como o oceano, infinito...
Ou quente como o fogo,
mesmo quando faz frio lá fora.

Se eu fosse viver para sempre e
todos os meus sonhos se realizassem,
minhas memórias de amor
Seriam sobre você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO