quarta-feira, dezembro 10, 2008

FOFOCA - Quando você é a vítima


Reconhecer a importância de controlar a língua e não fazer fofoca é uma coisa. Mas quando você é o alvo da fofoca, talvez leve o assunto bem mais a sério. Joanne, de 16 anos, uma vítima de fofoca maldosa, disse: “Achei que nunca mais teria amigos. Algumas noites eu chorava até pegar no sono. Para mim, era como se tivessem arruinado toda a minha reputação!”

O que você pode fazer se for vítima de boatos infundados?

Olhe além das palavras. Tente entender o que motiva alguém a fazer fofoca. Alguns agem assim para ganhar popularidade, dando a impressão de que sabem de tudo o que acontece. “Querem que as pessoas achem que eles são ‘legais’ só porque falam sobre outros”, diz Karen, de 14 anos. A insegurança pode fazer com que um jovem rebaixe outros só para se sentir melhor em relação a si mesmo. Renee, de 17 anos, apresenta ainda outra razão. “As pessoas estão entediadas”, diz ela. “Querem emoção e acham que a vida fica mais interessante se começarem um boato.”
Controle suas emoções. Quem é prejudicado pela fofoca maldosa e não consegue controlar seus sentimentos de vergonha e indignação, pode reagir de uma forma de que se arrependerá mais tarde. “Quem prontamente se irar cometerá tolice”, diz Provérbios 14:17. Apesar de ser mais fácil falar do que fazer, essa é a hora em que você precisa ter mais controle do que o normal. Se fizer isso, evitará cair na mesma armadilha de quem falou mal de você.
Analise a situação de modo realístico. Pergunte-se: ‘Tenho certeza de que aquilo que chegou aos meus ouvidos foi realmente o que falaram de mim? É um boato ou não passa de um grande mal-entendido? Estou sendo sensível demais?’ É claro que não há desculpa para a fofoca maldosa. Ainda assim, uma reação exagerada poderia lhe causar mais dano do que a própria fofoca. Talvez seria bom adotar o ponto de vista que ajudou Renee a lidar com isso. “Em geral fico magoada quando alguém fala mal de mim, mas eu tento não dar muita importância a isso”, diz ela. “É provável que na próxima semana estejam falando sobre outra pessoa ou sobre outro assunto.”#
Sua melhor defesa
A Bíblia reconhece que “todos nós tropeçamos muitas vezes” e acrescenta: “Se alguém não tropeçar em palavra, este é homem perfeito, capaz de refrear também todo o seu corpo.” (Tiago 3:2) Por isso, não seria sensato levar a sério cada comentário feito a nosso respeito. Eclesiastes 7:22 diz: “O teu coração bem sabe, até muitas vezes, que tu, sim tu, tens invocado o mal sobre outros.”

A melhor defesa contra a fofoca maldosa é ter uma conduta excelente. Jesus disse: “A sabedoria é provada justa pelas suas obras.” (Mateus 11:19) Portanto, esforce-se para ser verdadeiramente amigável e amoroso o tempo todo. Você talvez se surpreenda de ver como isso pode pôr um fim rápido às fofocas — ou pelo menos ajudá-lo a suportar as suas conseqüências.
http://www.watchtower.org/t/200708a/article_01.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO