quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Seu Relacionamento Está Por Um Fio? Como Agir Para Superar A Crise.




Todos nós sonhamos com uma vida afetiva completa e feliz. Nossos relacionamentos amorosos interferem muito em nossa vida. O ser humano é único. Não há um ser humano igual ao outro na face da Terra. O amor aproxima as pessoas. As diferenças de opinião e temperamento, dependendo do relacionamento, completam o casal ou podem acabar com ele.

Nos primeiros meses de um relacionamento há uma grande euforia. No início, a paixão desperta o que há de bom no outro. A pessoa amada é maravilhosa, surpreendente e cativante. Os dois estão querendo seduzir e impressionar o outro. Infelizmente, depois de algum tempo, perdemos a capacidade de nos surpreender com a vida rotineira. Aquela euforia passa e os problemas diários, o cansaço e a decepção são o enfoque. Sua percepção fica bem mais aguda, principalmente em relação aos defeitos do outro. Esse é o perigo. Perdendo a capacidade de se surpreender e valorizar o outro a relação esfria. É um momento perigoso onde o casal realmente vai testar o verdadeiro amor.

John Gray , terapeuta americano , autor de vários best sellers afirma que, se o casal consegue superar uma crise grave, passa para uma fase de mais harmonia. Ele pesquisou alguns casais que superaram crises difíceis e, após cinco anos, verificou através da pesquisa que continuavam juntos e felizes.

Só o amor e o sexo não bastam. No dia a dia do casal, vários detalhes ganham importância. Podem melhorar ou destruir um relacionamento. Ciúme bem dosado aquece o relacionamento. Ciúme excessivo pode ser o sinal perigoso e o início de uma relação turbulenta e cheia de cobranças. Quando o ser amado é muito desligado ou inacessível desperta dúvidas e insegurança no relacionamento. Você deseja a presença da pessoa e, no entanto, nem sempre ela está disponível ou atenta aos seus sentimentos.

Como saber se deve abandonar o relacionamento ou dar outra chance? Perdoar uma traição e tentar novamente? Tolerar o ciúme excessivo e apostar no amor? Até que ponto seu relacionamento suportará as alfinetadas e os obstáculos do dia a dia?

Procure ver o saldo do seu relacionamento. Relacione as qualidades dele. Vale a pena uma segunda chance? A pessoa amada quer recomeçar? Está disposta a ceder, conversar, discutir a relação? Quando o ser amado está disponível ao diálogo, o entendimento fica muito mais fácil. Nessa fase perigosa, o orgulho é um obstáculo muito perigoso. Não deixe que a cólera ou o orgulho o impeça de pensar com clareza acerca das dificuldades. Não tome decisões baseadas no amor próprio ferido ou na raiva. Espere a poeira assentar.

Cada caso é um caso. Não compare o seu relacionamento com o de outro casal. O respeito não deve faltar ! Quando o casal começa a se desrespeitar com ofensas ou agressões o sinal vermelho de perigo alerta para talvez, um final eminente.

Trabalhe sua autoestima. Nos momentos de turbulência nem sempre ela estará forte o bastante para superar o medo da perda. Você precisa confiar em si mesmo para superar os dias difíceis. Uma personalidade sempre insegura atrairá relacionamentos frágeis ou dominadores. Não se anule para agradar o outro. Quando o tempo passar, você não saberá mais resgatar sua individualidade. Anular-se não é ceder, às vezes, em nome da paz do relacionamento. Anular-se é colocar em primeiro plano a pessoa amada e , em segundo plano, você. Quando amar só traz dor e sacrifícios, necessário reavaliar a relação.

A humanidade precisa acreditar muito no amor! No amor real, forte e com estruturas suficientes para viver um relacionamento feliz. Isso ainda é possível!

Não há obstáculo eterno ou dificuldade insuperável para um casal que verdadeiramente se ama.

No entanto, é preciso desmistificar as falsas ilusões mundanas. Preservar os valores interiores em prol daquilo que é só externo( beleza física, dinheiro, objetos de consumo) Não desistir do relacionamento no período difícil. Pare de acreditar em Príncipe Encantado ou Mulheres Perfeitas.

Nós somos o produto de uma sociedade fabricada, o produto do meio, dos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes. Saiba o que você quer de um relacionamento para não se frustrar depois. Separe os sonhos e as falsas expectativas do que é real, a diferença entre orgulho e amor próprio. E saiba o quanto vale o perdão num relacionamento. Vale muito!

Invista muito em você mesmo através da nutrição mental. Nutrição mental é se beneficiar de bons pensamentos, otimismo, boas ocupações e um ambiente salutar.

Amar é muito fácil! Procurar um amor para "ser feliz" é infrutífero. Trabalhe primeiro sua felicidade e, assim, a possibilidade de encontrar um amor saudável será maior. Se você não consegue ser feliz sozinho será muito mais difícil encontrar essa harmonia quando encontrar alguém. Pense nisso!

Nossa maturidade psíquica é que nos dar força para superar os próprios limites e compreender a pessoa amada. Superar a rotina, a solidão, o desamor e a frustração. Nossa maturidade emocional é que vai dosar a expectativa em relação ao outro.

No entanto, compensa lutar por um grande amor, porque todas as tentativas de viver um amor verdadeiro valem a pena sempre. E o verdadeiro amor vence sempre!

Se não vencer, então porque não era verdadeiro. Tente de novo!

Seja feliz!

Sandra Cecília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO