sábado, fevereiro 28, 2009

Verdadeiro Amor!


Eu sei que eu amo uma pessoa de verdade, sei também que jamais vou esquecer, e sei que vivo na lembrança dos momentos vividos.
Só não entendo porque a vida é assim desse jeito, e nem dá pra suportar tal injustiça, se no amor as coisas tem que ser desse jeito, então porque a vida insiste em existir?

O amor é injusto e justo ao mesmo tempo, mas onde eu posso encontrar justificativas para certas situações, se o próprio amor é bagunçado?
Será que vale á pena lutar por um amor que já nasceu rodeado pela bagunça?
Ou teria ele que se alinhar com as próprias situações que o rodeiam, tentando colocar-nos em seu ritmo.

E que ritmo é esse, que não conseguimos acompanhar, talvez os amores que vivem fora desse ritmo louco, sejam aqueles que não o suportam e se acabam rapidamente.
Ou nem suportando mais tal situação, sentem-se condenados em perecer, tentando levar uma situação, mesmo que sobre as suas forças, não conseguindo, ficam na saudade.
O meio da estrada é o mesmo que a morte em certas situações, ou você morre, ou vive morrendo de amor, saudade e desejo.

Quem amou de verdade, sabe que em uma breve lembrança, uma lágrima rola, mesmo que sem querer, mas querendo, a saudade é mais forte.
Penso no amor, mas penso no sentido de viver, morrer não seria o certo, viver nem ta errado sofrer é o lógico, sonhar vem sendo obrigatório.

O amor nos acompanha a séculos desde que Deus nos fez, e o mesmo amor parece que tem vontade própria, igual um menino bobo, brincando com os nossos sentimentos.
Esse moleque precisa de uns corretivos, saber se comportar, senão as pessoas vão se desacreditar do amor, por causa de suas irresponsabilidades.

Eu preciso entender esse menino, e me conformar de uma vez que no amor, vence quem sofre o bastante pra ficar vivo.

Ou se morre uma vez, e emergindo da morte do amor, se está pronto para nunca mais esquecer a quem amara de verdade.

Passam-se os anos, mas nunca passa a lembrança, o amor continua como uma faca enfiada e sugando você, como se fosse te levar de volta para o começo de tudo.

Hoje eu posso dizer que sou muito feliz, com as lembranças da pessoa que mais amei na vida, e amo, pois sou jovem, mas sei que jamais vou amar desse jeito.

Nem entendo direito isso de amar, só sei que mesmo não entendendo, vou continuar assim, desse jeito, mudando ou não, mas nunca fugindo da rota.

Sacrifícios à parte, às vezes eles nem são necessários, sempre são usados, e os artifícios que no amor tudo vale tudo é necessário, mas nem sempre tem bons resultados.

Quando já se encontra consumado o amor, só resta aceitar, mas nunca é bem vinda a tal separação que em muitos casos tem um resultado devastador.

E sempre cabe ao tempo se encarregar de fazer ficar a saudade e as lembranças das boas coisas, que o amor construiu.

Menino legal é o amor, faz a gente feliz, e sorrir o tempo inteiro, trazendo mais esperanças, e faz a vida mais gostosa, mas mata e deixa a gente viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE SAIR DEIXE SEU COMENTÁRIO